Conecte-se conosco

Notícias de Rondônia

Adolescente Agride Quatro Alunos dentro de Escola e Direção Aciona a PM

Um adolescente de 14 anos agrediu com socos, empurrões e ameaçou quatro alunos, de 12, 13 e 15 anos, dentro de uma escola estadual de Cacoal (RO), na manhã de quarta-feira (27). Diante do comportamento do aluno, a direção da escola acionou a Polícia Militar (PM), porém o aluno […]

Publicados

em

Um adolescente de 14 anos agrediu com socos, empurrões e ameaçou quatro alunos, de 12, 13 e 15 anos, dentro de uma escola estadual de Cacoal (RO), na manhã de quarta-feira (27). Diante do comportamento do aluno, a direção da escola acionou a Polícia Militar (PM), porém o aluno fugiu da unidade escolar pulando o muro.

A vice-diretora Kátia Maldaner disse que o estudante está passando por problemas pessoais e a escola tem tentado ajudá-lo a superar a situação. Os alunos agredidos passam bem.

Na escola, a orientadora contou aos policiais miliares que o primeiro a ser agredido com socos foi um aluno de 13 anos. Ela contou que durante um jogo de futebol, o infrator havia se recusado a sair da quadra após a derrota do time e acabou agredindo o aluno.

Adolescente Agride Quatro Alunos dentro de Escola e Direção Aciona a PM

Já em sala de aula, agrediu outro aluno de 13 anos, com socos e enforcamento, dessa vez sem motivos aparentes. Ainda no mesmo local, atingiu uma aluna da mesma idade, com socos no rosto, pois queria a cadeira onde a garota estava sentada. Em sequência agrediu com tapas e empurrões outra aluna de 15 anos, pois a estudante estar sentada ao lado dele. O infrator ainda ameaçou uma aluna de 12 anos, que tentava sair da sala para chamar algum funcionário para intervir nas agressões.

Ao ser informada da situação em sala de aula, a professora chamou a orientação escolar, e quando o garoto ficou sabendo, fugiu correndo e pulou o muro da instituição. Os policiais militares ainda fizeram buscas no entorno da escola, mas não encontraram o garoto. O Conselho Tutelar foi chamado, mas não pôde comparecer.

A vice-diretora informou que o aluno está passando por um problema pessoal de cunho familiar e as vezes se comporta de forma agressiva, mas que a escola está tentando ajudar o aluno a superar. Os demais alunos passam bem.

G1 > Editado por Divulga RO