Conecte-se conosco

Notícias de Rondônia

Mais de 400 Mil Bovinos Devem ser Vacinados Contra a Aftosa em Cacoal

Em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, cerca de 400 mil cabeças de gado devem ser vacinadas contra a febre aftosa. A partir deste sábado (15) até o dia 15 de novembro, proprietários de bovinos e bubalinos têm que vacinar todo o rebanho no estado. O prazo para declaração da […]

Publicados

em

Em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, cerca de 400 mil cabeças de gado devem ser vacinadas contra a febre aftosa. A partir deste sábado (15) até o dia 15 de novembro, proprietários de bovinos e bubalinos têm que vacinar todo o rebanho no estado. O prazo para declaração da vacina na Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron) terminará em 22 de novembro.

Além da agricultura, a pecuária é um dos segmentos que sustentam a economia de Cacoal e região. De acordo com a Idaron, atualmente, o rebanho bovino do município é de 435.799 cabeças. Desse total, 80% são gado de corte. E nesta etapa, todos os animais devem ser vacinados e declarados, independente da idade.

Segundo o gerente da Idaron no município, Nilton Máximo, a vacinação é necessária para continuar mantendo Rondônia com área livre de febre aftosa no rebanho de bovinos e bubalinos. “Rondônia é um estado onde o setor agropecuário predomina sobre as outras culturas, e um foco de aftosa abalaria muito a economia local e dos estados que fazem fronteira“, explica.

A campanha teve início neste sábado (15) e vai até 15 de novembro. Ciente da importância da vacinação, o produtor rural José Ernesto de Oliveira já antecipou e adquiriu todas as doses que seu rebanho precisa. “O gado tem que estar sempre bonito e sadio, pois é a gente que é responsável pelo gado, não o frigorífico, por isso, sempre vacino, até as que não precisam“, conta sorrindo.

Mais de 400 Mil Bovinos Devem ser Vacinados Contra a Aftosa em Cacoal

A comprovação da vacina pode ser feita até o dia 22 de novembro. O produtor que perder o prazo fica sujeito à multa. No município, segundo a Idaron, cerca de 150 propriedades são consideradas áreas de risco da febre aftosa, por estarem próximas a locais onde há grande concentração de animais. Por isso, nessas localidades a vacinação é acompanhada por técnicos da agência.

G1
Editado por Divulga RO