Conecte-se conosco

Porto Velho

Obra da Ponte do Abunã em RO Corre Risco de Parar por Orçamento Insuficiente, diz Dnit

Ao menos R$ 20 milhões seriam necessários para acabamento final da construção, que começou em 2014, segundo o órgão. Previsão original de término é em setembro deste ano.

Publicado

em

As obras da ponte sobre o Rio Madeira, na altura de Abunã e próximo da divisa com o Acre, correm risco de interrupção ou até parar. Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), pelo menos R$ 20 milhões seriam suficientes para a conclusão da ponte. Entretanto, o orçamento disponibilizado pela União foi de R$ 8 milhões, menos da metade do necessário.

Segundo o departamento, a ponte começou a ser construída em 2014. A previsão original de término das obras é em setembro deste ano.

O Dnit informou ter gasto até agora cerca de R$ 111 milhões. O valor inclui mudanças no projeto inicial e atualização de valores. Atualmente, quase 97% da parte do concreto da ponte já foi finalizado.

Obra da Ponte do Abunã em RO Corre Risco de Parar por Orçamento Insuficiente, diz Dnit

Ainda estão pendentes pouco mais de 90 metros de vão. Entretanto, conforme o Dnit, precisam ser feitos os acessos e o vão, que demandam um orçamento de R$ 20 milhões. Entretanto, a União disponibilizou apenas R$ 8 milhões, menos da metade do que se é necessário para finalizar a ponte.

Não é suficiente para concluir a obra. A empresa vem trabalhando bem, está em um ritmo adequado. A previsão, de acordo com a capacidade operacional, ela é para concluir em setembro. Mas a gente tem esse viés negativo com relação ao orçamento. Pode parar. A gente não deve com as obras sem o devido suporte no orçamento“, disse André Carvalho, coordenador de engenharia do Dnit.

André afirmou à Rede Amazônica que está sendo feita uma mobilização dos entes competentes para suprir o valor necessário, mas nada garantido.

Obra da Ponte do Abunã em RO Corre Risco de Parar por Orçamento Insuficiente, diz Dnit

Existe sim uma parte dos entes competentes trabalhando no intuito de prover recursos. Mas, até então, a gente não tem nenhuma perspectiva de que isso seja viabilizado ainda este ano“, complementou.

À população, a ponte representa encurtar caminhos, agilizar viagens, interligar novamente por terra Rondônia e Acre, além de acabar com as longas travessias de balsa pelo Rio Madeira. Mesmo sem as cabeceiras e os acessos, ela conta hoje com 1.085 metros de extensão.

G1 > Editado por Divulga RO