Conecte-se conosco

Rondônia

Redução do Preço dos Combustíveis em Rondônia só foi Possível após Ação do Procon

O preço do combustível nos postos de gasolina de Porto Velho começou a ter redução no valor e, em alguns lugares, o cliente encontra gasolina até de R$ 4,02, no dinheiro. A redução aconteceu após uma ação conjunta entre o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e Ministério Público (MP) […]

Publicado

em

O preço do combustível nos postos de gasolina de Porto Velho começou a ter redução no valor e, em alguns lugares, o cliente encontra gasolina até de R$ 4,02, no dinheiro. A redução aconteceu após uma ação conjunta entre o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e Ministério Público (MP) com as cinco distribuidoras de combustíveis de Rondônia – Equador, Petrobras, Atem, Shell e Ipiranga. Elas foram informadas que deveriam reduzir o preço já que eles estariam tento desconto nas refinarias.

O motociclista Amarildo Lima, de 35 anos, viu a placa com o valor da gasolina de R$ 4,02 em um posto localizado na Avenida Governador Jorge Teixeira com Pinheiro Machado e aproveitou para abastecer. “Eu estava parado no sinal quando eu vi a placa com esse valor e, rapidamente, parei para abastecer e aproveitar o desconto porque eu já cheguei a pagar R$ 4,80 na gasolina. Eu espero que continue esse valor ou baixe ainda mais porque eu não aguento mais pagar caro na gasolina para a minha a moto”, diz o consumidor destacando que, por semana, gasta mais de R$ 40 com abastecimento.

Ana Clara Oliveira, de 31 anos, percebeu a redução no preço do combustível, mas diz que ainda precisa de mais. “Eu já cheguei a pagar R$ 4,70 na gasolina e esse valor de R$ 4,02 é muito bom, mas para nós sentirmos realmente a diferença teria que chegar a R$ 3,20, no mínimo. Durante quatro dias na semana eu costumo gastar em média R$ 50 e se baixasse mais o preço meu tanque iria ficar mais cheio pagando esse mesmo valor”, diz a motorista.

Redução do Preço dos Combustíveis em Rondônia só foi Possível após Ação do Procon

De acordo com o coordenador do Procon, Rui Costa, o governo reduziu o valor nas refinarias, e isso tinha que ser repassado para os distribuidores e, consequentemente, para os postos até chegar ao consumidor final. O ajuste foi dado entre os meses de setembro e outubro deste ano, mas segundo o Procon, foi constatado que não tinha chegado a Rondônia. “Foi salientado na reunião que quando era anunciado o aumento do combustível pelo governo, eles passavam rapidamente para os clientes, mas quando era para ter redução eles seguram e não repassam alegando que tem estoque antigo. Então, nós informamos que eles precisavam respeitar a decisão repassada pelo governo”, afirma o coordenador.

Rui Costa explica que os descontos anunciados pelo governo variavam de R$ 1,00 a R$ 2,00, mas no estado não estava sendo respeitada a decisão, por parte dos distribuidores. “Mesmo sendo um desconto razoável a gente percebeu que não estava na nossa realidade porque continuavam cobrando alto. Mas a partir dessa reunião, nós percebemos que começou a reduzir o preço tendo uma queda no preço de mais de 40 centavos a média em todo o estado”, explicou.

O Procon orienta os consumidores a ficarem atentos a qualidade da gasolina comprada nos postos. “Pesquisar o preço do combustível antes de abastecer é essencial, mas é preciso ficar atendo a qualidade e tentar abastecer sempre em um posto de confiança para que evitar problemas no veículo. Pedir a nota fiscal também é necessário que seja exigido porque se der algum problema o consumidor consegue provar que é daquele combustível que foi abastecido e cobrar seus direitos”, orientou Rui Costa.

Rondoniagora  > Editado por Divulga RO